Treino Tensional e Metabólico: qual a diferença?

É comum ver nas fichas de treino ou nas postagens de blogs fitness expressões como: treino tensional e metabólico. Entretanto, você sabe a diferença entre esses dois tipos de abordagens? Cada um funciona de uma maneira e leva a respostas diferenciadas do metabolismo.

Um resumo da ópera

Caso você ainda não saiba identificar qual tipo de treino você faz, olhe para sua ficha de exercícios. Você realiza mais de 15 repetições e descansa até 30 segundos entre as séries? Então você realiza o treino metabólico.

Se nesse mesmo exercício você fizer menos repetições e com um intervalo maior entre as séries, com uma carga mais alta, você realiza o treino tensional.

Fazer um bom programa de treino envolve lembrar desses dois tipos de estímulos.

Treino Tensional e Metabólico: as diferenças

Mas como saber qual é o melhor para seus objetivos? Vamos explicar um a um para você compreender de uma melhor maneira.

Treino Tensional

Entre o treino tensional e metabólico, o tensional será aquele que você irá colocar mais carga. E por essa razão, serão programadas menos repetições por série para você atingir o principal objetivo do treino tensional: o aumento da força máxima.

O ideal no treino tensional é focar na amplitude do movimento. Isso envolve uma maior duração da fase excêntrica (a de alongamento do músculo) com um maior suporte de cargas. É essa dinâmica entre fase excêntrica e alta carga que irá aumentar as micro lesões musculares e, assim, acarretar na hipertrofia.

Como o desgaste é maior em decorrência do peso elevado, o tempo de recuperação entre as séries do treino tensional é maior – mais ou menos entre 1,5 a 2 minutos.

O treino tensional e metabólico, igualmente, ajudam no aumento da força.  Mas será o tensional o recomentado para o período focado em aumento de força.

Treino Metabólico

Ao contrário do treino tensional, o metabólico tem o foco no alto número de séries e repetições e menor descanso. Como o número de repetições é alto, a carga será menor.

Uma das vantagens do treino metabólico é que ele protege as articulações, principalmente pela quantidade de carga ser menor.

O treino tensional e metabólico, ambos, priorizam o movimento cadenciado. Contudo, ao contrário do tensional, o metabólico irá priorizar a fase concêntrica (a de encurtamento muscular) e a de isometria (sem movimento articular).

A grande diferença é o estresse bioquímico das células musculares. Com o alto número de repetições combinado com o curto tempo de descanso, as células musculares terão uma limitação energética.

Esse estresse irá desencadear um estímulo para que o músculo comece a estocar mais reservas energéticas – o que favorece não só a hipertrofia, mas também a queima de gordura a longo prazo.

Mas qual escolher?

Converse com o seu treinador para mesclar ambos estilos de treino. Essa alternância também é importante para construir uma performance satisfatória por completo. Mas não se esqueça: a escolha entre o treino tensional e metabólico deve ser realizada com base nos seus objetivos e também na periodização do treino.

E você, qual estilo gosta mais? Já fez o treino tensional e metabólico? Conta para a gente o que achou!

 

Postagem mais antiga Postagem mais recente