Melhores alimentos para a memória

Esquecer uma coisa ou outra no dia a dia é normal. Afinal, temos tanta informação na cabeça que às vezes algo fica pelo caminho. Entretanto, conforme vamos envelhecendo, temos a sensação de que a perda de memória fica mais recorrente. Alzheimer? Demência? Bom, enquanto não se tem na literatura médica uma dieta que ajuda diretamente na prevenção dessas doenças, podemos pensar em alguns alimentos que, pelo menos, vão ajudar na sua memória.

Sem dieta para a memória?

Pois é. Por enquanto, segundo o Natiotal Institutes of Health, ainda não há evidência científica suficiente para assegurar que a dieta e o estilo de vida podem prevenir o Alzheimer. Mas isso não quer dizer que temos causa perdida.

Os especialistas já elegeram alguns alimentos que podem ajudar a manter o cérebro saudável. Para vocês, separamos os 5 melhores!

Os melhores alimentos para o cérebro

  1. Óleos saudáveis

De acordo com Martha Clare Morris, diretora do departamento de nutrição da Universidade Rush de Chicago, nos Estados Unidos, em entrevista para o site Health, pesquisas apontam que alimentos ricos em Vitamina E são ideais para manter a saúde do cérebro.

Alguns alimentos cheios de Vitamina E são as sementes, as nozes, pasta de amendoim (sem açúcar, por favor!) e grãos integrais. E nada adianta correr para uma farmácia para comprar um suplemento de Vitamina E. Os estudos descobriram que os benefícios ao cérebro foram observados apenas com a ingestão de tais alimentos, não de suplementos.

Bom, e por qual razão é saudável para o cérebro? A vitamina E é um potente antioxidante. Ela protege os neurônios e as células nervosas dos radicais livres. No Alzheimer, por exemplo, os neurônios de algumas partes do cérebro começam a “morrer” – e é por isso que há a deterioração cognitiva.

  1. Peixe

Outro tipo de “óleo”: Ômega-3. Essa gordura pode ser encontrada em grandes quantidades nos peixes como salmão e atum. A grande estrela do ômega-3 é o DHA (ácido docosahexaenoico).

No cérebro o DHA possui um papel importante na manutenção do correto funcionamento dos neurônios. E, de quebra, ajuda no controle do colesterol, segundo uma pesquisa da Suécia.

  1. Vegetais verdes-escuros

Couve, Couve-Kale, espinafre, brócolis… Temos uma grande variedade desses vegetais de coloração verde-escura. Quando os ver no mercado, pode compra-los sem medo. Eles são ricos em Vitamina E e também de ácido fólico.

O ácido fólico é crucial para o acúmulo de proteínas no corpo. Ainda não é claro como o ácido fólico pode proteger o cérebro, mas evidências científicas demonstram que a falta de ácido fólico aumenta os níveis de um aminoácido conhecido como homocisteína. Altos níveis de homocisteína podem desencadear a morte de células nervosas no cérebro.

  1. Abacate

O abacate – principalmente o tipo avocado – é rico em Vitamina E. Além disso, ele possui grande quantidade de vitamina C, também associada na diminuição do risco de desenvolvimento do Alzheimer.

  1. Vinho Tinto

Calma, também agora não é para beber uma garrafa! Mas diversos estudos comprovam que o vinho tinto pode diminuir o risco de Alzheimer. A estrela é o resveratrol, um poderoso antioxidante encontrado no vinho tinto. Ele é um flavanoide natural encontrado nas cascas das uvas. Ele também ajuda a prevenir doenças cardíacas, hipertensão.

O que nos interessa é que pesquisas também mostram que ele atua no hipocampo, área do cérebro responsável pela aprendizagem e a memória. Isso porque o resveratrol é um neuroprotetor natural e também aumenta o fluxo sanguíneo cerebral.

Fácil, não é?

Que tal substituir a alface da salada por vegetais mais escuros? Ou então fazer um lanchinho da tarde com as suas nozes preferidas? Obviamente não será ingerindo tais alimentos uma ou outra vez que tudo irá ficar às mil maravilhas. O ideal é incorporá-los a um estilo de vida saudável.

Postagem mais antiga